quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Extra, extra, fofoca gospel !!! Huhu - Diana Dias


Extra, extra fofocaaaa...! 
Obaaa... fofoca gospel no meio dos discípulos! Huhu...

Digo-lhe a verdade: Quando você era mais jovem, vestia-se e ia para onde queria; mas quando for velho, estenderá as mãos e outra pessoa o vestirá e o levará para onde você não deseja ir". 
Jesus disse isso para indicar o tipo de morte com a qual Pedro iria glorificar a Deus. E então lhe disse: "Siga-me! " 
Pedro voltou-se e viu que o discípulo a quem Jesus amava os seguia. (Este era o que se inclinara para Jesus durante a ceia e perguntara: "Senhor, quem te irá trair?”). 
Quando Pedro o viu, perguntou: "Senhor, e quanto a ele? " 
Respondeu Jesus: "Se eu quiser que ele permaneça vivo até que eu volte, o que lhe importa? Siga-me você". 
Foi por isso que se espalhou entre os irmãos o rumor de que aquele discípulo não iria morrer. Mas Jesus não disse que ele não iria morrer; apenas disse: "Se eu quiser que ele permaneça vivo até que eu volte, o que lhe importa?”João 21:18-23 

Eu acho bárbaro que este relato esteja na Bíblia, uma fofoca gospel! Como lemos no texto, Jesus deu a Pedro uma indicação de como seria a morte dele e o texto ainda diz que esta morte glorificaria a Deus, mas logo, Pedro já foi perguntando: "Senhor, e quanto a ele (João)? ”Se fosse na “linguagem de agora”, a resposta de Jesus seria praticamente a seguinte: Pedro, o que lhe importa a vida de João? Fica na sua e segue-me! E se eu quiser que ele viva para sempre, o que você tem com isso? É problema meu! A partir disso, a Bíblia diz que se espalhou entre eles um rumor, uma fofoca ou quem sabe “os irmãos só comentaram para orar pela vida de João... pois crente não fofoca, crente pede “oração”... Hehehe 
E a Bíblia diz que o rumor (fofoca) que rolava no meio do povo era que João ia viver eternamente, olha que absurdo! 
Vamos ler novamente o evangelho: Mas Jesus NÃO disse que ele NÃO iria morrer; apenas disse: "Se eu quiser que ele permaneça vivo até que eu volte o que lhe importa?" João 21:23 

E hoje em dia quantos não fazem a mesma coisa? Pegam uma frase que a pessoa falou, interpretam como querem e saem fazendo fofocas por aí... 
Quantos vêem uma cena, “analisam” muito mal, interpretam como querem e saem fazendo fofocas absurdas, muitas iguais a que fizeram com João, sem sentido algum e contaminando a muitos. 
É lindo ver na resposta de Jesus, que Ele não acha legal que as pessoas fiquem "se ligando" na vida dos outros, no que fazem ou vão deixar de fazer, no que têm ou o que vão deixar de ter, no que gostam ou vão deixar de gostar... se casou ou vai se separar, se foi promovido ou não, se está orando com a irmã fulana de tal ou não estão mais juntos, se está feliz ou bravo... O QUE LHE IMPORTA?! 
Na verdade, a intenção de Pedro não era saber como João ia morrer porque se importava com a vida dele, sua intenção era a mesma de muitos hoje em dia: colocar na balança o que Deus estava fazendo na vida de João, para ver se a porção de João ia ser maior do que a sua. 

A real pergunta de Pedro seria: Deus, a minha morte será deste jeito mas e a de João? Vai ser igual, melhor, ou pior?! Até porque, João é o discípulo a quem o Senhor ama, ele será beneficiado por isso? 
Se tem uma coisa que Deus conhece bem, é a intenção do nosso coração... nunca iremos enganá-lo com papinhos furados. 
Quantos hoje não se encontram na mesma situação de Pedro? Querem medir a porção: 
Jesus eu estou assim e quanto a ele? E quanto ao meu líder? E quanto àquela menina que pecou? E aquele homem que te traiu? E minha melhor amiga? E quanto a meu irmão mais velho? E aquela pessoa que me tratou mal? E aquele menino do ministério tal? E quanto a... ? A...?!?! A...?!?! 
Você está recebendo sua porção de Deus, mas não consegue se alegrar, porque está mais interessado em saber o que Deus está fazendo na vida do outro! 
Cheeega de conversinha! Pare de tentar imaginar o que Deus está fazendo com a vida do seu irmão! Pare de usar a sua imaginação fértil, com a vida dos outros! 
Pare e escute Jesus te dizendo: QUE LHE IMPORTA a vida do seu irmão!? Siga- me VOCÊ! 
Escute, mas não só escute, entender corretamente e agir na direção dada por Deus, é fundamental! 

Li e Curti: QUEM FAZ FOFOCA PODE SER PERDOADO, MAS É DIFÍCIL CONTER OS ESTRAGOS FEITOS POR ELA. 

Diana Dias

segunda-feira, 2 de julho de 2012

EU DIGO NÃO!



E, indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres.
Mateus 26:39

Bom pessoal, esse novo texto compartilhado em nosso Blog é baseado em uma reflexão a respeito do NÃO de Deus.
É muito engraçado pensar no não de Deus, eu mesmo já fui a vários cultos em que pregaram a respeito deste NÃO. Lembro-me de alguns pregadores dizendo: ”-Você deve aceitar o não de Deus, porque é o certo...” ou “-Você deve obedecer ao não de Deus porque é o melhor para sua vida...” e assim entre outras frases.
Até que certa vez, eu estava vivendo certa dificuldade a respeito da minha caminhada com Jesus, em que eu desejava muito uma coisa e eu tinha certeza que aquilo era algo que não agradaria ao Senhor.  Sabe quando você quer muito uma coisa e chora, esperneia e não compreende porque não pode ou aquele momento em que você sabe que algo que você quer é contra a vontade de Deus e você fica depressivo porque não entende porque deseja tanto algo que não é de Deus? Eu estava em crise, porque eu sabia que estava querendo algo do qual Deus não se agrada e não entendia como eu poderia querer algo que não O agradasse, se O amo e conheço Sua Palavra. Como poderia eu, querer agir contra a vontade de Deus? Explica-me Jesus! Diga-me porque, Jesus?!?!?! Socorro Jesus!
Comecei a ficar meio doido porque falava com Deus e Ele fazia silêncio para mim.

Então comecei a pensar: - Mas porque Ele não me fala logo um não redondo e tira isso do meu coração? Por que Ele está demorando tanto a me dizer “NÃO”?
Foi exatamente aí que o nosso amigo Espírito Santo veio bem pertinho e me disse: - Meu querido, o problema não é a gente [porque são três em um] te dizer não, o problema é que VOCÊ precisa dizer não para si mesmo.
Minha barrinha de life espiritual já estava no “finzinho” quando o ES [Espírito Santo] entrou em cena - 10 a 0 para Ele.
Então percebi que estava esperando um não que já existia da boca de Deus, que na verdade, minha luta era pra que eu mesmo me dissesse não.
O grande problema que enfrentamos hoje como cristãos na Terra, é dizer não a nós mesmos, simplificando: matar a carne.
Quando sabemos que algo não está em conformidade com a Palavra de Deus, automaticamente já existe o não da parte do Senhor, e é exatamente aí que começa nossa batalha espiritual interior. No texto citado, quando Jesus fala ao Pai que se for possível, passasse Dele aquele cálice, Ele já tinha o não de Deus, porque quando Deus o enviou, já havia sido destinado à morte, e morte de Cruz... então, aquele momento da agonia era o grande momento em que Jesus se levantou e gritou: EU DIGO NÃO PARA MIM MESMO!

Penso que ali, houve um dos maiores exemplos que Jesus nos deu para enfrentarmos a nossa carne. As pessoas muitas vezes, usam o exemplo falando que Jesus andou entre nós e não pecou, que então também temos possibilidade de não pecar... para mim, o grande exemplo de Jesus, em que podemos observar a dificuldade em dizer não para nós mesmos, é este. Ele estava prestes a ser entregue à cruz e correu pra Deus para pedir livramento! O engraçado, é que Ele pede livramento de algo do qual Deus não poderia livrá-Lo! Ele teria que passar por aquilo de qualquer jeito  para que fôssemos livres do pecado, pois através deste sacrifício, fomos comprados. ALELUIA!!!

Da mesma forma, temos que aprender que o não de Deus, na maioria das vezes já existe, nem precisamos perder tempo perguntando, basta lermos a Palavras e sermos orientados por ela. Precisamos aprender que o não que estamos precisando ouvir, é o nosso próprio não.
Foi muito constrangedor pensar que fiquei brigando comigo mesmo, esperando ouvir um não que já existia e que na verdade, eu é que não estava querendo aceitá-lo.
Deus tem nos dado, dia após dia, orientações e direções para todas as coisas. Ele nunca dorme! Nós é que temos que ficar atentos ao mundo espiritual para compreender e discernir os acontecimentos em nossas vidas.
Se dizemos NÃO para nossa alma, para nós mesmos, estamos dizendo SIM para Deus. E é isso o que Ele espera de nós, é isso o que Ele deseja ver em nossos corações: o desejo de agir conforme o Seu querer! Como o próprio Jesus fez, Ele espera que digamos: seja feita a Tua vontade e não a minha!
Você sempre terá apenas estas duas opções para dizer ao Senhor: Passa de mim este cálice ou seja feita a vontade do meu Pai!
E aí, vai ter coragem de dizer não para si mesmo?
Eu decidi dizer NÃO!



André Bernardes

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Ser um Super - Herói : você está fazendo isso errado!


“Aos cansados ele dá novas forças e enche de energia os fracos.  Até os jovens se cansam, e os moços tropeçam e caem; Mas os que confiam no SENHOR recebem sempre novas forças. Voam nas alturas como águias, correm e não perdem as forças, andam e não se cansam.” Is 40.29-31

No momento em que escrevo este texto, o “cenário” da minha vida não é um tanto favorável... Mil coisas na cabeça, cansaço, angústia... Não que minha confiança em Deus tenha diminuído, apenas minhas resistências humanas estão um pouco abaladas com tanta informação... nada mais humano, nada mais falho.
Estou em um lugar coberto de uma atmosfera espiritual palpável. Eu não queria estar aqui, verdade! Só queria ir pra minha casa dormir para que mais um dia terminasse e talvez levasse com ele tanto cansaço, isso é o que acontece com um coração endurecido.
Enquanto estive aqui, em meio a louvores, o Senhor sendo entronizado, meu coração tornou-se contrito, sua dureza se perdendo na Presença de Deus... Em Sua Presença, pude admitir minha fraqueza.

Pude ouvi-Lo dizer: Tha, pense nos Super-Heróis de quem você tanto gosta (inclusive, assisti os Vingadores essa semana e amo filmes de HQ, hehe) – O Dr. Banner, é apenas um homem sem a força do Hulk; Embora seja um gênio, bilionário, playboy, filantropo, rs, sem a armadura do Homem de Ferro, Stark é apenas um homem também; Steve Roger, o Capitão América, era só um homem franzino antes da aplicação do soro que o tornou o mais forte dos homens, assim como todos os outros Heróis dos quais você já ouviu falar e eles sabem disso. Por isso, suas expectativas estão em quem são com seus poderes e não como humanos.
No mesmo instante veio um meme em minha cabeça: Ser um Super-Herói, você está fazendo isso errado! Hauhsuhsa

Realmente! Somente em Deus eu posso vencer as adversidades deste mundo e ser vitoriosa! Abrir mão disso, nunca vai ser algo planejado ou administrado, de repente você está cansado ou envolvido em tantas posições humanas, até perceber que está tentando vencer as batalhas como homem e não mais como Herói (como aquele que depende do poder de Deus e não do seu próprio).

No mundo, teremos aflições, mas Jesus venceu o mundo e Seu Poder, hoje, pertence a nós para que vençamos as adversidades quando elas surgirem... E venceremos como Heróis, como Heróis da Fé! Aqueles que confiam no Poder do Senhor e não em sua fraqueza humana (que não pode vencer nem a si mesmo, o pecado e a morte, quanto mais as adversidades da vida).
Seja um Super-Herói você também! Seu Poder, está na Pessoa de Jesus Cristo, que venceu a morte para que você tenha vida e a tenha em abundância.

  Mas ele me respondeu: “A minha graça é tudo o que você precisa, pois o meu poder é mais forte quando você está fraco.” Portanto, eu me sinto muito feliz em me gloriar das minhas fraquezas, para que assim, a proteção do poder de Cristo esteja comigo.” 2Co 12.9



Thays Tadeu.

terça-feira, 10 de abril de 2012

AI, QUE MEDO!!! - Diana Dias

Há desafios que preferimos não passar, mesmo sabendo que Deus está conosco. Podemos chamar isso de medo (fraqueza, incredulidade, desconfiança... o nome que você preferir, rs).

Sim: novidades podem causar medo! Sem sabermos o que pode acontecer pela frente, ficamos inseguros e muitas vezes preferimos voltar do que seguir em frente.
Pensando nesta situação, lembrei da passagem de Pedro quando andou sobre as águas.

Vamos lá, no Evangelho de Mateus, Cap. 14.26 a 31: E os discípulos, Vendo-O andando sobre o mar, assustaram-se, dizendo: É um fantasma. E gritaram com medo. Jesus, porém, lhes falou logo, dizendo: Tende bom ânimo, sou eu, não temais. E respondeu-lhe Pedro, e disse: Senhor, se és Tu, manda-me ir ter Contigo por cima das águas. E Ele disse: Vem. E Pedro, descendo do barco, andou sobre as águas para ir ter com Jesus. Mas, sentindo o vento forte, teve medo; e, começando a ir para o fundo, clamou, dizendo: Senhor, salva - me! E logo Jesus, estendendo a mão, segurou- o, e disse-lhe: Homem de pouca fé, por que duvidaste? 

Eu pensei: Se eu estivesse no lugar de Pedro, talvez não tivesse tanto medo assim (sorri ao pensar isso), porque esse pensamento me levou a lembrar de quando eu era criança... Nesta época, eu atravessava de barca todo final de semana com minha mãe para ir à casa da minha avó em Guarujá (Vicente de Carvalho). Minha mãe, tinha um grande pavor de atravessar, ela sempre pensava que um navio poderia fazer uma grande onda e virar a barca. Quando aparecia um navio no caminho, ele produzia ondas muito grandes e ela ficava muito nervosa.

Ao contrário da minha mãe, eu aprendi a nadar desde pequena, então nunca tive medo de atravessar de barca. Quando  ela tinha medo, eu pensava na possibilidade de salvá-la caso a barca virasse... Eu dizia: – Mãe... se a barca virar, eu te salvo! rs

Eu não tinha medo e não tenho medo até hoje, pois sei nadar e isso me traz segurança para andar em qualquer tipo de barco.

Mas aí que está! Deus falou comigo: Se você não soubesse nadar, teria medo de andar na barca? Pensei... pensei e pensei.... Sim, eu teria medo! Pensar na possibilidade de um navio fazer uma onda grande, virar a barca e eu não saber nadar, me deu medo.

É a mesma sensação que tenho quando entro em uma situação na vida onde não sei “nadar”: Insegurança.
Me vejo assim muitas vezes: em situações que parecem um grande mar e o meu coração está igual ao de uma pessoa que vai cair na água, só que sem saber nadar.

Pedro sabia nadar, afinal, ele era pescador! Mas aquela, não era uma situação tão simples e segura para Pedro, a Bíblia diz que o barco estava no meio do mar, açoitado pelas ondas, porque o vento era contrário. Além do que, não é todo dia que vemos uma pessoa andando sobre as águas, rs.

Você me pergunta:  - Pedro poderia ter chegado até Jesus sem afundar?
Sim, com certeza! Senão Jesus não o teria chamado de homem de pouca fé! O que trouxe mais dificuldade entre o caminho que separava Pedro e Jesus não foi o mar, nem o vento e sim a pouca fé! Pedro até teve boa vontade, mas não tinha fé! E onde não há fé, há medo!
Foi Pedro quem pediu para andar sobre as águas, a idéia foi dele e não, de Jesus. Ele que falou: Deixa-me ir e Jesus disse: Vem.

Assim como Pedro, às vezes, somos tão tolos! Pedimos coisas pra Jesus que nem conseguiremos cumprir. Jesus me dá isso, Jesus me deixa fazer aquilo, Jesus preciso disso. E quando Jesus faz ou diz vem, ficamos com medo de afundar.

O medo é um grande paredão que não te deixa ver além! O medo dá frio, dá horror! Ele grita alto para nos assustar, mas é depois dele que vem a realização. Pedro poderia ir mais longe, se não fosse a falta de fé que o medo lhe trouxe de presente.

O “será”, nos deixa cada vez mais enrolados em muitas dúvidas e produz tantas ondas, que nos deixam com mais medo deste grande mar.

Será que vai dar certo? Será que Deus vai me socorrer? Será que ela vai querer? Será que Deus está aqui comigo? Será que é fantasma ou é Jesus? Será que eu vou afundar?
E no meio dessas questões esquecemos que Jesus falou: Vem

Os desafios estão aí para serem vencidos, mas só vencem aqueles que não temem experiências desafiadoras porque conhecem o Deus que é fiel para socorrê-los!

Será que Pedro tinha motivo para duvidar de Jesus? Jesus fez essa pergunta para Pedro: E logo Jesus, estendendo a mão, segurou-o, e disse-lhe: Homem de pouca fé, por que duvidaste?
 Eu me fiz essa pergunta. Diana você tem motivo para duvidar de Jesus? Não, eu não tenho motivos para duvidar da Graça e do Amor de Jesus na minha vida. Então não tenho motivo para ter medo.

Perceba que Pedro clamou, dizendo: Senhor, salva–me e logo... (esse logo me dá muita alegria).  A Bíblia diz que Ele logo estendeu a mão, e segurou–o.

Venço o medo e ganho forças para colocar os meus pés sobre as águas... águas que não sei para onde vão me levar. Sei que não é fácil, mas Ele está ali comigo. Pronto a me socorrer, se eu clamar eu sei que logo estenderá Sua mão.

Andar sobre as águas sem saber nadar é confiança, amor e fé por Aquele que te disse: Vem!


Abraços,
Diana Dias

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

A VIDA É UM ÔNIBUS, BEBÊ! - Thays Tadeu

Constantemente presto atenção a pequenos detalhes e através deles sou ministrada por Deus. Em um dia desses, voltando pra casa em horário de pico e em um ônibus lotado, entrou uma senhora muito bem “apessoada” e delicada. Ela dirigiu-se a um daqueles assentos que são reservados para idosos, onde havia uma jovem sentada (naquela situação, sentar não significava “folga”, era apenas uma oportunidade de deixar o caminho livre para outras pessoas passarem). Assim que viu a senhora subir, a garota preparou-se para levantar, mas antes que conseguisse fazer isso, por causa da dificuldade do ônibus lotado, aquela senhora aparentemente delicada virou-se para ela arrogantemente e disse: - Minha filha, quantos anos você tem?
A garota educadamente respondeu: - não se preocupe, senhora, já estou levantando. Não satisfeita, a idosa continuou de forma muito arrogante a exclamar: - é bom mesmo, porque eu tenho direitos e zelo por eles, não estou pedindo nada que não seja direito meu!
O ônibus inteiro, perplexo, voltou-se para a cena, eu estava bem próxima às duas e no mesmo instante, fui ministrada pelo Espirito Santo: é exatamente desta forma que vocês fazem, quando exigem de Mim os “seus direitos”.
Fiquei pensando no quanto aquilo era verdade. Pensei que, qualquer “direito” que tenhamos, não nos dá, em hipostese alguma, poder para sermos arrogantes ou exigentes com qualquer pessoa que seja, quanto mais, com o Senhor!
Apocalipse Cap. 3.20 diz: Escutem! Eu estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, eu entrarei na sua casa, e nós jantaremos juntos.
Isto é demais! Aquele que conquistou na cruz do Calvário, todo poder no céu, na terra e debaixo da terra, é quem diz isso! Ele É suficientemente educado, em toda Sua Majestade, para bater à porta e só se você abrir, então entrar e ceiar contigo! Deus é Lindo! Queria saber de onde tiramos a idéia de que ter “direitos” nos dá poder para não termos educação, com certeza não foi dos exemplos dados pelas Escrituras!
Mas ainda não acabou! Aquela senhora (que na verdade nos representa) ainda conseguiu ir além na sua façanha... A situação naquele ônibus lotado, ficou super estranha... silencio total! Parecia que todos podiam ouvir o ES como eu estava ouvindo e ser ministrados por Ele! Então, a senhora sentou-se, muito sem graça pela situação na qual havia se colocado. Logo depois, o local ao seu lado ficou vago, um assento também reservado para idosos e ninguém ousou sentar-se. Para surpresa unânime, aquela mulher, constrangida, começou a convidar a todos que estavam perto, em tom muito alto, para sentar-se ao lado dela e todos recusavam. Possivelmente por nada pessoal, apenas porque já iam descer ou porque logo subiria outro idoso e teriam que levantar-se. Os convites dela passaram a ter um tom desesperador, como se aquilo fosse limpar sua imagem de tudo o que aconteceu antes. Outras pessoas entravam no ônibus (sim, o inferno na terra! Hehe), sem saber nada que havia acontecido, claro, e aquela senhora continuava em seu desespero, a convidá-las a sentar, sem sucesso. Ela então dava mil argumentos pra que aquela poltrona não continuasse vazia. O mais engraçado, era que, as pessoas que não tinham acompanhado tudo o que aconteceu, também recusavam o convite. Acredito que isso tenha acontecido só para que o Espírito Santo continuasse ministrando ao meu espírito, rs. Ele disse: As pessoas que pregam uma coisa que não vivem, são exatamente assim. Elas podem falar o mais alto que puderem, para a maior quantidade de pessoas que puderem, o que terá sempre mais valor, serão as suas atitudes e não as suas palavras. E ainda que as pessoas ouçam apenas as suas palavras e não tenham oportunidade de observar suas atitudes, quando você prega aquilo o que não é real em você, não há credibilidade nos seus argumentos. São discursos vazios, sem vida, por isso, as pessoas nunca aceitarão convites de pessoas deste tipo.
Uauuuu! Deus é mesmo perfeito! Quanta vida existe em Suas Palavras. Se eu estou alicerçada Nele, esta mesma vida, precisa existir naquilo o que eu falo. Quando os discípulos encontraram com Jesus no caminho de Jericó, eles puderam exclamar que quando Ele falava, os seus corações, ardiam!
As palavras que saem das nossas bocas precisam gerar vida, e não morte. Precisam fazer com que o coração das pessoas “ardam” por mais de Deus, da Sua Palavra e do Seu Espírito e não o contrário. Quando isso for genuíno em nós, nossas atitudes, automaticamente, expressarão aquilo o que nossas palavras professam com tanta ênfase e eloqüência (olhaaa q bonito! hehe). E então, quando fizermos qualquer convite, para qualquer pessoa, para que estejam mais próximas de nós e de Jesus, elas virão, porque serão envolvidas pela Verdade, por vida, pela Graça de Deus!
Se simplesmente, suas palavras e ações forem alicerçadas nos frutos do Espírito e não nos frutos da carne, você não precisará gritar a todos, a fim de provar que você não é algo que todos estão pensando, isso será latente em você e como com Jesus, elas terão prazer em estar em sua companhia e sentar-se ao seu lado!
*Somos SERVOS DO SENHOR e SERVOS, NAO POSSUEM DIREITOS, SÓ DEVERES. Precisamos ser felizes entendendo isso! (contribuição Pr. Lip Cardoso). 
As coisas que a natureza humana produz são bem conhecidas. Elas são: a imoralidade sexual, a impureza, as ações indecentes, a adoração de ídolos, as feitiçarias, as inimizades, as brigas, as ciumeiras, os acessos de raiva, a ambição egoísta, a desunião, as divisões, as invejas, as bebedeiras, as farras e outras coisas parecidas com essas. Repito o que já disse: os que fazem essas coisas não receberão o Reino de Deus.
Mas o Espírito de Deus produz o amor, a alegria, a paz, a paciência, a delicadeza, a bondade, a fidelidade, a humildade e o domínio próprio. E contra essas coisas não existe lei. Gl 5.19-23

Um Aninho!

1 ano de Tribo's?!?! Nossaaaa... como passa rapido! hehe...
Na verdade, nós nem pensávamos nisso quando começamos este Blog, mas estamos muito felizes em compartilhar com vocês, aquilo o que Deus tem nos dado como Palavra.
Não há nada que amemos mais do que Deus, o Evangelho e a Sua Palavra, portanto, nunca faltarão essas 3 coisas neste Blog! Até porque, mais do que pregar, procuramos viver!
Somos gratos a Deus por todos os que nos ajudam não somente com o Blog, mas que muito nos abençoam espiritualmente, vocês sabem quem são!
Queremos fazer diferença onde quer que estejamos e ter a vida de Cristo refletida em tudo o que fizermos.
Somos muito abençoados em saber que você é abençoado e felizes pelos testemunhos que temos ouvido, por sermos bençãos em suas vidas!
Prometemos nos esforçar mais e não sumirmos por tanto tempo! rs
Compartilhe conosco suas experiencias atraves dessas Palavras. Tudo o que Deus faz, muito nos alegra!
Deus continue abençoando cada um de nós, que "Somos Um" só Corpo em Cristo, em todas as coisas! 
Até a próxima postagem! 

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

FÃ, TU ME AMAS? - André Bernardes

Quando eles acabaram de comer, Jesus perguntou a Simão Pedro: — Simão, filho de João, você me ama mais do que estes outros me amam? — Sim, o senhor sabe que eu o amo, Senhor! — respondeu ele. Então Jesus lhe disse: — Tome conta das minhas ovelhas!
E perguntou pela segunda vez: — Simão, filho de João, você me ama? Pedro respondeu: — Sim, o senhor sabe que eu o amo, Senhor! E Jesus lhe disse outra vez: — Tome conta das minhas ovelhas!
E perguntou pela terceira vez: — Simão, filho de João, você me ama? Então Pedro ficou triste por Jesus ter perguntado três vezes: “Você me ama?” E respondeu: — O senhor sabe tudo e sabe que eu o amo, Senhor! E Jesus ordenou: — Tome conta das minhas ovelhas. João 21.15-17

Um dia, enquanto conversava com minhas companheiras de Blog, Diana e Thays, fiquei pensando sobre a Palavra de Jesus no Evangelho de João 21.15-17, de onde fluiu uma breve meditação.
Todas as vezes que ouvi uma pregação a respeito deste trecho da Bíblia, os pregadores, em sua maioria, davam mais ênfase em como a palavra AMAR estava sendo empregada na linguagem do texto, do que em seu contexto. Como já é de costume, sempre que converso sobre Bíblia com a Thays e a Diana, as reflexões geradas em nós pelo Espírito Santo de Deus são “muuuuito” descontraídas, de fácil entendimento  e muito práticas (risos). Creio que isto acontece porque Deus nos conhece e sabe como nos fazer entender de forma clara, suas intenções de ensino.
Então, olha só o que me veio à cabeça com esse texto: Logo que imaginei a cena de Jesus e Pedro, lembrei de como nós ficamos fascinados quando vemos cara a cara uma pessoa famosa, um “Ícone” da TV, cinema ou música, por exemplo. Lembrei como muitas pessoas seguem a estes “ícones” e sabem tudo sobre a vida deles.
Você provavelmente deve estar se perguntando: mas e o que isso tem a ver com Jesus e Pedro, pelo amor de Deus, Andrééééé!??!?!?!
Vou explicar:
Naquele momento em que Jesus apareceu aos discípulos, creio que eles estavam maravilhados por verem o homem que seguiam e que viram morrer, ali, ao vivo, na frente deles e com vida! Imagino que Pedro estava em um misto de sentimentos iguais aos de uma pessoa que é fã de um grande cantor e dá de cara com ele no meio da rua.
Comecei a pensar que Pedro, até aquele momento, sabia tudo sobre Jesus, porque andavam juntos... Então provavelmente também sabia o que ele gostava de comer, o que ele não gostava, o que ele vestia, qual era o tom de sua voz, qual o tamanho do seu cabelo, como acordava de manhã entre outras coisas que muitos fãs, sabem de seus “ídolos”.  Pedro sabia muito sobre Jesus, (provavelmente mais do que alguns dos outros discípulos), mas isso não significava que ele conhecia o que Jesus tinha em seu coração.
Pensei que, para facilitar o entendimento, o nome de Pedro poderia ser substituído por “Fã” todas as vezes em que é citado no texto, ou seja, poderíamos ler: “Fã, tu me amas?”
Hoje o Evangelho têm se expandido e crescido no mundo, o número de Cristãos têm aumentado, mas o que nos deixa preocupados é que o número de evangélicos aumenta, mas o número de pessoas que exalam o perfume de Cristo, não! O número de pessoas que aparecem no meio do povo, nos ambientes de trabalho, nas escolas e faculdades, honrando o ministério de Jesus e Seus ensinamentos, não aumenta assim, tão expressivamente. O número de “Fãs” do evangelho de Cristo cresce, mas o número de discípulos, de amigos, não!
As igrejas crescem, aumentam o número de membros, mas sua comunidade, seu bairro, seus vizinhos, suas famílias, continuam a mesma coisa! Isso acontece, porque as pessoas O conhecem como um fã: por saberem que Ele é bom, que morreu pra que sejamos salvos, por conhecerem o que Ele fez, o que Ele faz... mas, e o ide? E o discipulado com amor? E o apascentar as ovelhas?
Entendo que naquele momento do texto, Pedro era um grande fã de Jesus e de seus feitos, mas ainda não sabia o que o Mestre trazia em Seu coração.
Quando Jesus disse a Pedro que apascentasse as ovelhas, estava na verdade, legitimando-o como discípulo, como se fosse a virada da chave para que o motor do carro de Pedro, fosse ligado.
Gente, é muito fácil ver a diferença de um fã para um amigo. O fã é aquele que conhece de longe o seu “ídolo”, ele consegue saber de tudo sobre ele e pode tornar-se igual em muitas coisas. Ele consegue falar igual, andar igual e até cortar o cabelo igual, mas não tem a essência, não tem o fruto do relacionamento! Enquanto o amigo, é aquele que vive junto, caminha junto e se torna parecido, por conviver. Não é algo forçado, a semelhança torna-se  natural, genuína, legítima.
Tenho muitos amigos, e alguns são bem próximos, com quem compartilho muitas coisas sobre minha vida e vice versa. Às vezes, quando vamos a alguns lugares, as pessoas dizem: nossa, vocês são muito parecidos! Gente, como vocês têm o mesmo jeito! Vocês falam iguaizinhos!  A convivência é tanta, que faz com que eu me torne semelhante a alguns deles e isso acontece, em alguns casos, até fisicamente. Não sei por que, pode parecer estranho, mas acontece... rs.
Esse nível de amizade é o que Jesus espera de nós. Ele não está esperando que sejamos apenas pessoas que façam o que Ele manda, mas anseia por um relacionamento de intimidade e conhecimento um do outro, pois se O conhecermos intimamente, saberemos as vontades do Seu coração, o que O agrada e o que espera de cada um de nós.
Creio que precisamos atentar para nos tornarmos mais discípulos e amigos de Jesus e menos fãs. Além disso, precisamos fazer com que as pessoas, deixem de ser apenas fãs de Jesus, e se tornem verdadeiramente Seus amigos.
Fã, tu O amas? Então aplique os Seus ensinamentos!
E aí, vai querer ser FÃ ou AMIGO de Jesus?


By André Bernardes